A disseminação de uma estética da morte que se traduz em todas as formas de violações de direito no dia a dia da sociedade brasileira tendo como alvo privilegiado as camadas sociais menos favorecidas e as chamadas minorias, somada a necessidade da construção de uma política pública de Educação em Direitos Humanos no Brasil, levou a Universidade de Passo Fundo a qualificar e potencializar ainda mais o seu compromisso com a promoção de direitos.

Nascida do chamamento da ONU e principalmente do acúmulo de práticas presentes nas organizações e movimentos populares desde a década de 1970 – bem como, da rica tradição da educação popular -, a Educação em Direitos Humanos torna-se uma das ferramentas mais potentes para o enfrentamento das grandes questões sociais brasileira. Do racismo à violência contra as mulheres, da homofobia à violação de direitos básicos como saúde, educação e habitação, a Educação em Direitos Humanos no Ensino Superior tem se configurado como uma importante estratégia de redesenho institucional na mesma medida que promove Direitos Humanos. Mais do que práticas isoladas e restritas a setores específicos das IES, a Educação em Direitos Humanos deve subsidiar o núcleo estruturante das instituições, fundamentando iniciativas institucionais, organizacionais, normativas e práticas.

Uma das importantes iniciativas que vem ganhando espaço de destaque na Universidade de Passo Fundo é a participação em uma rede de instituições que se articulam em torno da discussão e ação da Educação em Direitos Humanos no Ensino Superior. Sendo composta por cerca de 15 IES do sul do Brasil, a rede se configura como um espaço de formação e ação de práticas de Educação em Direitos Humanos com enfoque no Ensino Superior que traduzem no ensino, na pesquisa e na extensão formas consistentes de reinvenção institucional. Com esse intuito, vem promovendo debates, colóquios, conferências, seminários, cursos, projetos e ações diversas que reforcem os direitos humanos como subsídio estruturante, mantendo reuniões regulares e abertas a participação da comunidade em geral.

Parte integrante desse movimento, será a realização do III Encontro Estadual de Educação em Direitos Humanos no Ensino Superior, de 7 a 9 de junho de 2016, em Passo Fundo/RS. O Encontro promoverá um debate amplo, buscando avançar não só conceitualmente nas diferentes formas de pensar a Educação em Direitos Humanos no Ensino Superior, mas também estratégias, socialização e fortalecimento de experiências, o que implica em fazer o debate da Educação em Direitos Humanos por dentro das dinâmicas institucionais, suas políticas e documentos basilares (PPI, PDI, PPCs, diretrizes, regimentos etc). Trata-se de um passo importante de qualificação do debate dos direitos humanos no Brasil e na nossa universidade, buscando enrodilhar a excelência acadêmica e a indissociabilidade do conhecimento com a vocação comunitária. Pois, a construção de um desenvolvimento regional efetivo só é possível em uma sociedade que viva uma cidadania de alta intensidade, ou seja, com os direitos humanos presentes no cotidiano, mobilizando democrática e produtivamente o território.

Marcio Tascheto da Silva – tascheto@upf.br
Professor da Faculdade de Educação/Coordenador da Divisão de Extensão UPF.