A Universidade de Passo Fundo
vem cumprindo função relevante na economia local e regional
e os dados institucionais atuais comprovam o papel preponderante
que continua exercendo na comunidade.

 

Em meados do século passado, o município de Passo Fundo festejou a criação do primeiro curso superior da região. Esse grande acontecimento ocorreu no ano de 1956, com a autorização do início das atividades do curso de Ciências Jurídicas e Sociais junto à recém-criada Faculdade de Direito, mantida pela Sociedade Pró-Universidade de Passo Fundo e que hoje conta com 61 anos de excelência no ensino.

A iniciativa daquela época empolgou destacadas lideranças e ilustres figuras da sociedade passo-fundense, que, com elevado espírito público, trabalharam no sentido de viabilizar o oferecimento de outros cursos superiores.

Assim, com o mesmo propósito e determinação do pioneiro, vários outros cursos superiores foram se instalando, fato que levou os integrantes da Sociedade Pró-Universidade e do Consórcio Universitário Católico de Passo Fundo a unir suas forças e que, no dia 6 de junho de 1968, culminou com a constituição da Universidade de Passo Fundo.

Desde então, a UPF cumpre relevante função social que, além de oferecer cursos de formação em nível superior, habilitando milhares de pessoas ao exercício de distintas profissões, proporciona efetivo desenvolvimento local e regional.

O ideal de implantação de uma universidade para atender à demanda de formação profissional na década de 1960 foi acompanhado pelo compromisso do desenvolvimento de uma área que compreende, hoje, mais de 100 municípios.

As 12 unidades acadêmicas em Passo Fundo e os campi instalados em Carazinho, Casca, Lagoa Vermelha, Palmeira das Missões, Sarandi e Soledade fazem da UPF uma Universidade regional, pois possibilita o acesso ao ensino superior em importantes microrregiões gaúchas.

Os efeitos das atividades desempenhadas pela Universidade de Passo Fundo são notórios e transcendem o impacto positivo que o expressivo número de mais de 73 mil egressos revela, principalmente quando se observam os avanços sociais e econômicos proporcionados por meio da atuação dos milhares de profissionais na área da educação, do direito, da agricultura, da saúde, da economia, dentre outros tantos ofícios importantes.

A Universidade de Passo Fundo mantém também a UPF TV, canal de televisão com notícias e programação locais e regionais.
Veja mais aqui

 

Conjugado com as atividades dos qualificados profissionais que a UPF forma e disponibiliza ao mercado, é dado marcante a utilização da melhor tecnologia nas respectivas áreas de atuação, beneficiando a comunidade em suas mais diversas necessidades.

Além de pontuar o quanto a UPF já contribuiu no desenvolvimento de Passo Fundo e da sua região de influência, com a atuação profissional de seus egressos, merece destaque a elevada formação de seu quadro de professores e de pesquisadores, a qual, aliada à excelência na infraestrutura física e de laboratórios da Instituição, assegura que a senda de sucesso permanecerá por muito tempo disponibilizando aos interessados elevado padrão técnico-científico.

A UPF mantém também canal de rádio, Rádio UPF. A Rádio da UPF está com várias novidades em sua programação.
Veja mais aqui.

 

Tudo se faz possível em razão do desenvolvimento de políticas institucionais que visam à conversão da inteligência gerada no meio acadêmico em aplicação na comunidade, por meio de produtos ou de técnicas destinadas ao desenvolvimento econômico e social.

Nesse sentido, cumpre notar a presença da visão empreendedora, tanto na formação do profissional quanto na sua interação com a comunidade. Tal postura é revelada na graduação, envolvendo o ensino, a pesquisa e a extensão, e no aprofundamento da pesquisa e dos estudos na área pós-graduação, focando no envolvimento direto com o meio empresarial.

Conheça Portal UPF, ferramenta de importante comunicação e interação acadêmica e com a comunidade regional.
Veja mais aqui.

 

Referindo esse propósito – que sempre esteve presente nas ações da Universidade de Passo Fundo –, é importante frisar que a Instituição, desde o ano de 2013, disponibiliza a complexa infraestrutura do Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio para aprimorar a formação de seus acadêmicos.

Além de todas as atividades acadêmicas envolvendo professores e alunos, o UPF Parque executa ações direcionadas a empresas com a efetiva participação e com o acompanhamento de professores e acadêmicos, visando proporcionar aos empresários locais ou da região a possibilidade de desenvolvimento de inovação tecnológica em produtos ou serviços diferenciados, quer seja como empresas parceiras, quer seja como incubadas, startups ou maduras, a partir de uma base que promova a inovação, o desenvolvimento tecnológico e a inclusão social.

Como dito, permeando as atividades acadêmicas e sempre com presença marcante na comunidade, a extensão da UPF avança nas suas ações com o intuito de qualificar e potencializar as políticas públicas, principalmente aquelas alinhadas com a sua responsabilidade social, a partir da permanente interação dos alunos com o meio social.

Assim, ante aos apontamentos supramencionados, é lógica a conclusão de que a Universidade de Passo Fundo vem cumprindo função relevante na economia local e regional, e os dados institucionais atuais comprovam o papel preponderante que continua exercendo na comunidade.

Diante de tudo isso, a UPF reitera o seu compromisso com a sociedade e reafirma a disposição de continuar desenvolvendo, com os seus acadêmicos, funcionários e professores, uma formação de excelência, calcada nos princípios democráticos, visando sempre ao bem-estar e à melhor qualidade de vida da comunidade.

Atualmente, a UPF conta com 900 professores, 1.248 funcionários e aproximadamente 20 mil alunos nos cursos de graduação, pós-graduação lato e stricto sensu, ensino médio, cursos técnicos, cursos de idiomas e atividades de extensão.

A instituição mantém 61 cursos de graduação e oferta a possibilidade de educação continuada por meio dos mais de 60 cursos de especialização em andamento, 15 mestrados, seis doutorados e nove estágios pós-doutorais.

Na infraestrutura, oferece, em uma área de mais de 400 hectares, um ambiente de socialização e conhecimento. Conta com 150 clínicas e mais de 300 laboratórios, 23 anfiteatros e auditórios, 176 salas de ensino prático-experimental, museus, centro de idiomas, ginásio poliesportivo e ampla área verde. A Rede de Bibliotecas é mais um dos diferenciais da Instituição, colocando à disposição da comunidade acadêmica mais de 430 mil exemplares no acervo.

 

 

Além disso, os projetos de extensão garantem que a comunidade tenha acesso a atendimentos jurídicos e psicológicos, a atividades da terceira idade, a projetos que cuidam de crianças, de famílias em situação de vulnerabilidade, que cuidam de animais, dentre outras ações, beneficiando milhares de pessoas a cada ano. Desenvolve, ainda, inúmeros projetos artísticos e culturais que envolvem a comunidade.

 

José Carlos Carles de Souza
Reitor da Universidade de Passo Fundo