Muitos ideais: uma imagem

98

As dependências da Câmara de Vereadores de Passo Fundo ficaram pequenas para acolher a diversidade de ideais, numa noite chuvosa deste inverno: dia 08 de julho de 2015. Acontecia mais uma audiência pública, desta vez para ouvir a comunidade, através de suas organizações, sobre a Proposta do Plano Municipal de Educação de Passo Fundo, enviada pelo Executivo Municipal e que vigorará para os próximos dez anos.

Assista a audiência:

Algumas conclusões sobre a concorrida audiência:

  • os debates desfocaram questões centrais para a qualidade da educação quando supervalorizaram as temáticas da ideologia de gênero, sexualidade e família tradicional. Pouco se falou da valorização dos professores, da gestão democrática, dos investimentos financeiros para a educação, das metas específicas para os próximos dez anos;
  • a escola pública é laica, e ponto. Não serão as leis e nem os fundamentalismos religiosos que impedirão a mesma de continuar acolhendo, respeitosamente, as crianças independente de suas condições sociais, econômicas, de gênero ou de organização familiar (as realidades sempre se impõem quando as leis são burras);
  • por desconhecimento, cegueira ou falta de entendimento, o debate torna-se perigoso quando colegas professores manifestam-se pelo apoio à retirada ou supressão das questões de gênero e sexualidade, desprezando as suas próprias dificuldades em lidar com questões que envolvem as diferentes vivências e experiências da vida e da sexualidade dos seus educandos;
  • o palco de discursos da audiência serviu para demonstrar o que está em curso na sociedade, sobretudo quando argumentos religiosos são utilizados na contramão da cultura de tolerância, de inclusão e de direitos humanos que pensávamos já fosse melhor compreendida pela sociedade.

Esta bela imagem, captada por Erviton Quartieri Junior, traduz a grandeza do lugar e o interesse pelos debates em torno da educação passofundense. Ao que concluímos: ainda bem que nossos pensamentos, atitudes e ações não ficam confinadas em um cubo como este da fotografia! Viva a democracia que sempre transcende as muralhas que alguns tentam impor!