A educação ambiental inicia como educação da uma interioridade que gesta a sua comunhão com a exterioridade. E se faz consciência da pertença à teia da vida, em conduta amorosa e ativa, religando o cuidado de si ao cuidado com o derredor. Quem ama, cuida. Não porque necessita cuidar, mas porque deseja.

Diante da miríade de detalhes maravilhosos que compõem a caixa de jóias de cada ecossistema da Terra; em meio às conexões onde a vida se manifesta em sua teia de infindáveis possibilidades; perante a surpreendente beleza da arquitetura do cosmos… há a resposta de quem contempla e medita sobre o bem, o sentido e a gratuidade da existência. Exercício espiritual de quem vivencia uma emoção fundamental que religa o seu universo interior ao mistério da vida e, assim, educa a si mesmo para aprender a amar.

O amor é um sentimento que expressa uma ligação profunda, uma pertença, um envolvimento. Quem ama, cuida. Não porque necessita cuidar, mas porque deseja, porque se percebe conectado e reconhece em sua própria existência e na existência de cada ser vivo uma obra de arte inigualável. Quem ama, admira. Por isso, toma a iniciativa de tornar-se melhor por saber que a vida é um acontecimento de valor infinito. Amar é um modo de sentir profundamente a existência, e de contemplar a interdependência de todos os seres. Quem ama confere espontaneamente a cada um dos seus atos uma responsabilidade autônoma, e não necessita que outro olhar o vigie.

A educação reside neste trabalho cotidiano de criar a si mesmo, quando, mais que apenas racionalmente, corações e mentes estão engajados na tarefa de construção de sentido, buscando tornar o tempo da vida uma obra de arte. A educação ambiental inicia, assim, como educação da uma interioridade que gesta a sua comunhão com a exterioridade. E se faz consciência da pertença à teia da vida, em conduta amorosa e ativa, religando o cuidado de si ao cuidado com o derredor. Ao transmutar a significação que pomos em nossas ações, observamos o modo como elas simultaneamente nos transformam. Para ver a natureza como a nossa morada, e prepararmos o mundo para as gerações futuras.

A educação ambiental que se faz por uma pedagogia do amor exigirá, então, mais que informações sobre espécies, ciclos e processos vitais, a vivência da natureza. Conhecer para amar, e amar para conhecer: eis o círculo do sentido humano do conhecimento. De um conhecimento que é prazer, pois confere valor àquilo que assim reconheceu como significativo.

Educação do olhar, do sentir, do escutar, do sensibilizar-se, que não mais domina, mas integra-se. Educação da razão, que não apenas explica, mas se põe a serviço da tarefa de constantemente reaprender a amar. Educação do desejo, que não possui, mas oferece. Educação interior e ambiental que principia por aprender a ver a vida com carinho, e se consolida em uma ética do cuidado.

Pois nos habituamos a observar uma flor, uma árvore, um inseto, cada ser vivo, a própria vida do planeta como se fossem objetos ao nosso dispor; como se estivéssemos, em nosso íntimo, apartados, distantes de tudo. Mas o ambiente não está apenas à nossa volta: em nossa carne vivenciamos a vida do mundo. A condição humana, nesta distância, torna-se meramente artificial. E o imaginário do futuro é reduzido à ideia de que a evolução tecnológica seria suficiente para nos tornar plenamente humanos.

Começamos a nos educar quando passamos e exercitar a admiração pela beleza da vida, não como turistas, mas como nativos que dividem o seu território, o seu ambiente exterior e interior com os demais seres que o habitam. Quando, então, amar e respeitar se tornam ações compartilhadas. E hábitos são transformados a partir de um contínuo trabalho interior.

As crianças parecem ser espontaneamente abertas a este amor que se renova e cresce incessantemente no exercício cotidiano de brincar de ver com carinho. Poderemos aprender com elas. E este aprender é também por amor a elas, a quem pertence o futuro. Pois uma ética do cuidado de si e do ambiente se completa com uma ética do cuidado do outro. Talvez possamos, com isso, reinventar o imaginário do futuro, iniciando pela reinvenção do presente, com o exercício da visão da beleza e do mistério da vida.

  • Priscila Angelieiro

    Isso significa que devemos amar o mundo em que viver, devemos cuidar com todo o nosso amor e preservar mais e mais para que não se destrua, se destruir o mundo, nos não viveremos mais!
    Ass: Priscila Angelieiro Ribeiro Longhi
    Escola: Benoni Rosado

  • vinicius milani

    # Vinicius Dos Santos Milani escola Benoni Rosado 9º ano

  • Priscila Angelieiro

    Com comentar o poste

  • Erick Silvaa

    O texto fala , que nos temos que cuidar e amar o mundo em que vivemos, porque o planeta é a nossa casa , então temos que cuidar , e preservar , porque se não cuidar do planeta a gente não vivera mais !

    Ass: Erick da Silva Flores
    Escola : Benoni Rosado
    Turma: 8° Ano

  • Eduardo Jungbeck

    O texto mostra que o amor não é só um sentimento, e sim uma coisa maior, que faz as pessoas serem boas umas com as outras, ajudando, por desejo, por querer ser bom, não por necessidade de fazer aquilo como uma obrigação. O amor também faz com que vejamos a vida como um grande acontecimento que precisa ser cuidado.

  • Nadine Weimann

    Por que o amor é tão importante para o respeito à vida e ao meio ambiente?
    O amor assim como o respeito são dois elementos básicos para saber cuidar do meio ambiente e amar a vida. Então o amor é importante para o respeito à vida e ao meio ambiente pois é o elemento básico que todo o ser humano deveria ter para aprender à respeitar.

  • Bianca

    Porque se nós amamos uma coisa ou alguém, nós a cuidamos, o mesmo vale para a natureza. Então se cuidarmos da natureza, estamos cuidando do nosso futuro. E para cuidar da natureza precisamos respeitá-la.
    Nome: Bianca Cechin
    Turma: 9º ano B

  • Julia Biecoski

    Amar a vida e cuidar do meio ambiente, requer amor, respeito e compaixao, afinal sao coisas que todo mundo deveria possuir para ter uma vida melhor, e aprender a valoriza-la.
    A coisa que mais chamou minha atencao foi que o amor e o meio ambiente se fundiram no texto. Tudo ao nosso redor que chamamos de meio ambiente, parecem ser apenas ´objetos ao nosso dispor´,sendo que é totalmente o contrario disso; O meio ambiente é algo que já faz parte de nós, algo que estabeleceu uma conexão desde o premeiro contato.

    Julia Biecoski
    9 ano B
    Zeferino Demetrio Costi

  • Gabriel Lanza

    Porque quem ama, cuida, sem querer nada em troca. Sendo assim, amando a natureza e a vida nós cuidaremos dela, garantindo, querendo ou não, um futuro melhor, não somente para nós mas para as gerações futuras, o que se pensarmos atualmente é muito complicado, já que cada vez mais o ser humano interfere na natureza, a explorando intensamente, o que se pararmos para pensar, não é nada bom, já que tudo é finito, então uma hora todos os recursos iram acabar, e então teremos destruído nosso unico lar, o planeta Terra. Então, amar a vida e a natureza significa preservar não só a nossa vida mas sim a vida de todos os seres presentes neste mundo.
    Aluno: Gabriel Lanza
    Escola: ZDC
    Turma: 9º ano B

  • Nikolas Adryan Silva

    Porque o amor à vida e à natureza é tão importante para a educação ambiental?

    A vida é o melhor presente dado por Deus. O amor nos dá a felicidade merecida por observar as maravilhas da natureza, que é bela e pura. É muito bom curtir algo assim! Quem não gostaria de morar numa casa limpa e perfumada? Assim é a natureza quando respeitada na sua totalidade. Teremos um ambiente natural, limpo, preservado… Portanto é muito importante cuidarmos da natureza como cuidamos de nossa casa. Temos de nos educar para respeitar a natureza como ela merece para termos a felicidade de conviver com ela e desfrutar de seus belos mistérios. O maior prazer que temos é viver integrado à natureza limpa, preservada, um ambiente maravilhoso de se estar, como presente de Deus.

    Nikolas Adryan Pelc da Silva
    Colégio: ZDC
    Turma: 9º ano B

  • Shelsi Supptitz

    Tanto a sustentabilidade quanto a educação ambiental são e dependem de processos no qual o individual é parte integrante e indispensável á coletividade, pois para ambas os valores, o amor e a vida estão voltados a conservação do meio ambiente.
    Assim, se o ser humano não cuidar e respeitar a natureza, os recursos naturais ficaram escassos.
    Shelsi Supptitz
    9ºB

  • Eduardo Azzolini Raiter

    Porque o amor é tao importante para o respeito a vida e ao meio ambiente?

    Para amar, precisa respeitar a si mesmo, quem ama cuida, protege. Precisamos amar e respeitar à vida e o meio ambiente, para termos um futuro e um planeta melhor e mais evoluido.

    8° ano
    ZDC

  • Taísa Chaves Carvalho

    Porque o amor é tão importante para o respeito à e o meio ambiente?

    O significado da palavra amor é respeitar, cuidar. Cuidar do meio ambiente e respeitar o outros, é uma forma de demonstrar afeto, o respeito é essencial para a convivência com todos os seres humanos. Todos podemos viver com serenidade, o amor, se usado corretamente é um incentivo para a felicidade.

    ZDC 8° ano. Isadora Carvalho C.

  • Eduarda Garbin

    Porque o amor é tão importante para o respeito à vida e ao meio ambiente?

    Para ter respeito à vida precisamos saber amar primeiramente nós mesmos, quem cuida da vida e da natureza respeita todos,e, respeitar a todos é ter ética,para que no futuro tenhamos um planeta melhor para desfrutarmos de suas belezas naturais.
    8° ano
    ZDC

  • Jéeh Rombaldi

    O texto fala que devemos amar a vida, cuidar, respeitar e tambem amar o meio ambiente, temos que cuidar como nossas vidas pq o mundo onde vivemos é nossa casa, se a gente n cuidar dela, ela pode enfraquecer e todos nos morreremos, vamos nos dedicar pra cuidar do meio ambiente pq sem ele nao somos nada
    Jéssica R. Toledo
    Benoni Rosado