Coro e Orquestra Infanto-juvenil da UPF

101

A Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade de Passo Fundo, por meio da Divisão de Assuntos Comunitários, tem sob seus cuidados o Projeto Coro e Orquestra Infanto-Juvenil.

A formação dos grupos trouxe como objetivos capacitar crianças para a música através de aulas de musicalização, técnica vocal, prática de canto coral e prática instrumental com repertório eclético, no qual são abordados temáticas lúdicas até temáticas reflexivas, além de dificuldades musicais que visam a evolução técnica e cultural dos integrantes do grupo.

Cantar e tocar em grupo, subjacente aos aspectos musicais mencionados, está o trabalho em equipe no qual as pessoas são inseridas em um processo que busca o entendimento e o respeito pelo próximo. As crianças se ligam entre elas porque fazem parte de um mesmo grupo, onde precisam aprender a respeitar as aptidões naturais dos colegas e as individualidades, bem como dividir responsabilidades, erros e acertos.

orquestra_upfO projeto é mais que uma ação comunitária da Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários. Trata-se de uma ação que demonstra o quanto a Universidade de Passo Fundo acredita no poder transformador da música e na capacidade de envolver e desenvolver o universo onde é inserida. Acredita-se que desenvolver o projeto com o público infanto-juvenil é plantar sementes que germinarão e impulsionarão o crescimento intelectual e social dos cantores e instrumentistas.

Crianças de seis a dezesseis anos têm a oportunidade de participar nas oficinas de Canto Coral, Musicalização, Violino, Violão e Flauta em encontros semanais. São crianças da rede pública de ensino, crianças da ONG Amor e filhos de funcionários da instituição.

No segundo ano de execução, o projeto está sob o olhar atento dos professores que ministram aulas e o retorno já começou a aparecer e apresentações já estão acontecendo com uma média de cinquenta crianças. Para 2017, a Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários pretende ampliar o número de participantes e fortalecer as ações musicais, buscando fomentar o coro e orquestra com apresentações em conjunto.

Assim, o projeto não estimula somente a prática musical, mas também o exercício da cidadania e o desenvolvimento intelectual. Acima de tudo, no entanto, oportuniza uma nova perspectiva de vida para as crianças integrantes das oficinas de música, pois enquanto estão fazendo música são agentes transformadores de suas realidades e também daqueles que os assistem porque música toca direto nos sentimentos de quem escuta. E quando executada por crianças esse toque aumenta e impulsiona a ver o mundo com melhores possibilidades de alegria e boa convivência.

Escrito por Maestro Ademir Camargo e Professor José Carlos Gheller.
Fotos: Assessoria de Imprensa UPF