Não é a baleia que mata.
Não é o jogo que mata.
O que mata é o sentimento que tudo acabou
e de que a vida já não tem mais sentido.

 

O jogo da Baleia Azul trouxe diversas discussões para as rodas de conversa. O tema também foi abordado pela série da Netflix, 13 Reasons Why? em que uma adolescente se suicida após ser vítima de bullying na escola e deixa fitas gravadas pontuando motivos pelos quais cada pessoa a quem as mesmas foram enviadas contribuíram para que ela se suicidasse.

Enquanto muitas pessoas se dedicam a entender o suicídio, muitos ainda preferem definir a participação de jovens como “falta de laço”, “falta de vergonha na cara” ou “falta de trabalho”.

O suicídio é atualmente um problema de saúde pública, sendo uma das três principais causas de morte, entre pessoas de 15 a 44 anos, e a segunda entre as de 10 a 24 anos. A cada ano, aproximadamente 1 milhão de pessoas tira a própria vida, o que representa uma morte a cada 40 segundos. O Brasil tem cerca de 10 mil registros anuais.

O suicídio representa hoje um grave problema de saúde pública no mundo. Daremos a nossa contribuição para essa campanha explorando no vídeo de hoje o conhecimento científico sobre o suicídio.

 

O suicídio é uma questão de saúde pública, sendo uma das três principais causas de morte, entre pessoas de 15 a 44 anos, e a segunda entre as de 10 a 24 anos. Cerca de 1 milhão de pessoas tira a própria vida ao redor do mundo, o que representa uma morte a cada 40 segundos. No Brasil são aproximadamente 10 mil registros anuais. Foram 2.898 suicídios de jovens de 15 a 29 anos em 2014.

O que leva uma pessoa ao suicídio é a falta de esperança nela mesma e no mundo. Muitas vezes esse sofrimento é tão grande que a própria dor nem existe mais. Ela tem fim e dá lugar ao sentimento de vazio total. A pessoa que passa por isso passa a sentir o mais profundo vazio e o sentimento de que nada mais importa é o único que preenche aquilo chamamos de vida.

Felipe Neto fala sobre Baleia Azul- O que você não sabe!

 

Segundo a OMS, o número de pessoas que vivem com depressão está aumentando consideravelmente: 18% entre 2005 e 2015. O órgão estima que mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades sofram com a doença em todo o mundo. É a principal causa de incapacidade laboral no planeta. No Brasil mais de 5% da população sofre de depressão – um total de 11,5 milhões de casos. O índice é o maior na América Latina e o segundo maior nas Américas.

Por ser um tabu sobre o qual mantemos silêncio é como se os suicídios se tornassem invisíveis e quando se tornam visíveis, como agora pela repercussão do tal jogo e também da série, a maioria se detém em fazer uma análise rasa e superficial, encontrando uma maneira imediatista de resolver um problema tão complexo. Baleia Azul é só o último empurrão que uma pessoa depressiva precisa para dar cabo a sua vida.

Não é a baleia que mata.

Não é o jogo que mata.

O que mata é o sentimento que tudo acabou.

O que mata a falta de tato da família, da escola e da sociedade para ler os sinais de quem tem tendências suicidas.

O que mata é esse discurso carregado de ignorância que afasta muitas pessoas do tratamento ideal e da ajuda que necessitam.